sábado, 23 de abril de 2016

D.I.A. na praia - duc in altum, buscando águas mais profundas

EVENTO MARCA OS SETE ANOS DA PÁSCOA DO SERVO DE DEUS GUIDO SCHÄFFER




     No dia 1º de maio, vão se completar sete anos da páscoa do Servo de Deus Guido Schäffer. Para homenagear o também médico e surfista carioca, que está em processo de beatificação, será realizado, na data, o evento campal D.I.A. na Praia, no posto 11 da Praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

     A sigla do evento Duc In Altum, expressão que significa buscando águas profundas. A manhã começa com a Santa Missa, presidida pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Dom Orani João Tempesta, às 8h, que será transmitida ao vivo pela WebTV Redentor. Logo após, haverá um momento de louvor e testemunhos.

     Em seguida, será realizado um surfe comemorativo em homenagem ao Guido, que era surfista, para lembrar as últimas ondas que ele “dropou” antes de partir para junto do Pai. Também será feita uma roda de oração no mar.
No local do evento, haverá o Espaço Guido Schäffer, um lounge com a exposição sobre a vida do Servo de Deus.

     Guido tinha como uma das virtudes, a caridade. Por isso, no local, haverá a arrecadação de alimentos não perecíveis para os moradores de rua, com quem ele tinha muito carinho.
Além de ser a primeira missa para celebrar a Páscoa de Guido no local em que morreu, o evento também quer atrair os surfistas para a causa do Servo de Deus, no mês dedicado ao surfe no Rio, em função da etapa do mundial na Praia da Barra da Tijuca, e proporcionar aos cariocas e turistas o conhecimento da história dele.

     Na data, 1º de maio, também se comemora o Dia do Trabalho e a celebração vai lembrar a dedicação de Guido às funções que desempenhou com dedicação em vida: a Medicina e a preparação para o sacerdócio. É também o primeiro dia do mês de Nossa Senhora, de quem Guido era extremamente devoto.

     Segundo a mãe de Guido, Maria Nazareth Schäffer, o evento será um momento de evangelização para quem lá estiver. “Como pede o Papa Francisco, é sair e ir ao encontro do outro, exatamente o que Guido gostava de fazer. Muitas vezes, evangelizou na praia, entre uma onda e outra. O mar era, para ele, um local de encontro também com Deus e seu grande desejo, ganhar almas para Cristo. Para mim, é uma forte emoção, pois até hoje nunca fui até o local em que Guido fez sua páscoa definitiva”, disse.

FAMÍLIA DE DEUS

     Filho de católicos fervorosos, desde muito novo foi incentivado a seguir os caminhos de Deus. Para a mãe de Guido, Maria Nazareth Schäffer, o filho dedicou a vida e profissão ao cuidado com os mais necessitados. “Eu me sinto agraciada por Deus ter me dado o filho que tive. O Guido, pelo exemplo de vida dele, de uma pessoa comunicativa e prestativa, sempre com o olhar voltado para os outros, vai ajudar muitas pessoas a terem também esse olhar e um contato maior com Deus através da oração. Ele é um modelo de como ser jovem numa cidade grande, como o Rio de Janeiro, nos dias atuais. Você pode ser um jovem que estude, goste de esportes e esteja ligado à Deus, pensando não só em si, mas nos outros”, afirmou.

   Após se formar em Medicina, Guido integrou o corpo clínico da Santa Casa de Misericórdia do Rio e prestou atendimento gratuito a moradores de rua. Inclinado ao sacerdócio, ingressou no Seminário São José em 2008. Em maio de 2009, aos 34 anos, o jovem seminarista morreu afogado quando surfava na despedida de solteiro do amigo Eduardo Martins, na Praia do Recreio, na Zona Oeste. Eduardo diz que o rapaz realizava "pequenos milagres" diariamente. “A vida nos pede uma grande e profunda responsabilidade ao amor de Deus. O Guido tinha uma sede tão grande do amor de Deus e, de fato, buscou a Ele em tudo. Levou com muita sinceridade a Palavra de Deus para os amigos. Tudo o que fazia se entregava de corpo e alma. Por isso, a pregação dele era tão eficaz. Falava com uma propriedade e um conhecimento que vinha da experiência e intimidade com Deus. Ele era alguém com quem eu me aconselhava e tinha sempre uma palavra em qualquer situação que eu estivesse passando. O Guido estava totalmente tomado pelo amor de Deus. Nada tirava a paz dele. E conseguia transmitir isso para os amigos”, lembrou.

     Quem também sempre fez parte da vida de Guido foi o Padre Jorge Luiz Neves, mais conhecido como Padre Jorjão, a quem considerava como pai por ter ajudado na caminhada espiritual. Hoje presidente da Associação Guido Schäffer e autor de um livro sobre a vida do jovem, o sacerdote afirma que o surfista é um exemplo para outros jovens. “A importância que o Guido tem é apontar no mundo de hoje, com tão poucos valores, alguém que busca um ideal alto. O mundo se conforma com a mediocridade e, por conta disso, quantos jovens perdem sua vida. Quanta gente hoje acaba morrendo não fisicamente, mas para o futuro, porque não encontrou valores pelos quais possa pautar sua vida, referências que firmem sua existência. A droga, o vício, o álcool e a compulsão são uma tentação muito forte. Quando vemos um jovem que tinha uma profissão, um jovem normal, que falava gírias, mas encontrou em Cristo a referência de sua vida, percebemos que ainda há motivos para ver esperança neste mundo”, disse.

PROCESSO DE BEATIFICAÇÃO

     O processo de beatificação de Guido teve início em janeiro de 2015 e está em andamento. Para a mãe de Guido, Maria Nazareth, é uma graça de Deus ver o filho no processo. “O processo de beatificação de um filho é para os pais uma grande graça, consolação e alegria espiritual. Espero que seja bem sucedido e, assim, as maravilhas que Deus fez em Guido e através dele possam ajudar a levar mais pessoas para Cristo, como era o seu desejo”, disse.

SERVIÇO

D.I.A. na Praia – Evento pelos 7 anos da páscoa do Servo de Deus Guido Schäffer
1º de maio, a partir das 8h
Posto 11 da Praia do Recreio dos Bandeirantes

Renato Saraiva - Assessor D.I.A. na Praia – Contato: (21) 99568-7479

Nenhum comentário:

Postar um comentário